(31) 3423-6677 | (31) 98488-3437 | (31) 99972-2069

Como escolher um gerador ideal para minha necessidade?

Como escolher um gerador ideal para minha necessidade?

Tem dúvida com tantas opções de gerador? Não se preocupe! Preparamos um Checklist com tudo o que você precisa saber e deve considerar antes de tomar uma decisão:

01 – Conheça o regime de operação do gerador:

Geradores trabalham de modos e a jornada de escolha do gerador ideal começa com você conhecendo os regimes de operação. No modo standby, o gerador trabalha em “estado de alerta” – fica desligado a maior parte do tempo e apenas é ativado em casos de queda de energia – ou seja, só será usado quando necessário. No regime prime, o grupo opera em média um total de 3 horas por dia, geralmente no horário de ponta (de alto consumo elétrico). Já, no modos contínuos o gerador trabalha o tempo todo, durante um período estabelecido – que pode ser de horas, dias ou permanentemente.

02 – Avalie o orçamento: comprar ou alugar?

Comprar um gerador requer um investimento superior, por isso, é necessário um maior planejamento. É indicado para empresas que possuem uma equipe própria e profissionais capacitados, para realizar todo o preparo da infraestrutura elétrica e manutenções. Por outro lado, alugar é uma boa opção para empresas que precisam de um gerador por um curto espaço de tempo ou por empresas que desejam terceirizar todas as operações com infraestrutura, instalação e manutenção para utilizar o gerador.

03 – Conheça os tipos de geradores:

Existem no mercado infinitas opções de geradores a diesel, gasolina ou gás. Geradores a diesel geralmente apresentam maiores potências, quando comparados aos de gasolina. Os modelos a gás são mais eficientes quando utilizados na tecnologia de cogeração – que é a produção de calor e energia elétrica a partir de vapor. A durabilidade dos três tipos é variável, dependerá do regime de operação escolhido e de uma manutenção adequada.

04 – Atenção com o tamanho!

Um gerador não é uma coisa pequena. Você precisará de um bom espaço para acomodar ele. Observe previamente o local aonde pretende instalá-lo e reflita se você deseja procurar um gerador pequeno (5-20kva) , médio (20-50kva) ou grande (acima de 50 kva). Para a medição exata, você pode acionar um especialista. hiperlink para a página “Fale conosco”

05 – Defina a estratégia de suprimento de energia:

O grupo gerador poderá suprir com energia uma área específica do empreendimento ou a organização como um todo. Nesta etapa, é importante identificar quais as áreas primordiais, críticas ou sensíveis da empresa (aquelas que não pode faltar energia) e definir quais deverão continuar funcionando em uma situação de emergência.

06 – Dimensionamento: qual a potência elétrica necessária?

Neste momento, é importante calcular a potência elétrica que será necessário produzir caso a energia elétrica da concessionária falte. Consulte nossos especialistas nesta etapa.

07 – Identifique a tensão dos equipamentos e potência:

Nesta etapa, você precisará determinar o nível de tensão elétrica dos equipamentos que receberão energia em caso de falta de luz. As tensões mais comuns são os sistemas trifásico de 220V e 380V, mas tensões especiais poderão ser utilizadas em casos específicos. Nestes casos, elas são determinantes para definir a potência do gerador. Determinados segmentos, como eventos e hospitais, podem utilizar mais de um tipo de tensão aplicada. Para uma análise mais assertiva você pode procurar um especialista.

08 – Conheça a ativação e o modo de transferência de energia:

Você deve procurar pelos métodos mais fáceis de acionamento. Alguns geradores são acionados automaticamente em situações de emergência, devido aos seus quadros de transferência automáticos – por par de contatores ou chaves reversoras automáticas – que também podem ser úteis para transferência manual, em caso de queima. Outros geradores são acionados manualmente, sendo as transferências também manuais. Essa diferença impacta no tempo e esforços necessários para fazer o gerador começar a funcionar. O automático é mais fácil e rápido. Já o manual é mais trabalhoso e necessita de mais tempo para sua ativação.

09 – Esteja atento ao nível de ruído!

Um detalhe importante é verificar o nível de ruído sonoro que o gerador produz. Em casos especiais e a depender do uso, é importante verificar qual gerador é mais silencioso.

10 – Considere a segurança: quais são os fornecedores, técnicos e garantias?

Na fase final, uma importante consideração a ser feita é observar se a empresa que está contatando para compra, aluguel, manutenção e instalação de geradores trabalha com um ou mais fornecedores e quem são os fornecedores. Além disso, é importante observar se ela possui certificados, credenciamento de seu pessoal e oferece garantias. Assim, você evita correr riscos e sofrer perigosos danos.

11- Esse gerador é para mim? Quem decide é você! Avalie o investimento e suas reais necessidades.

Além do alto valor a ser investido para a compra, tanto de um novo ou usado, existe também o custo de instalação, manutenção e mão de obra especializada. Em contra partida, quem opta em alugar, terceiriza toda a operação de instalação e manutenção, sendo esses valores embutidos em contratos de prestação de serviços resultando em um valor único mensal. Os custos às vezes compensam, mas existe um bom planejamento e avaliação. No final, lembre-se quem decide comprar um gerador é você, por isso, avalie com calma e segurança, se o gerador que está sendo ofertado, é ideal e para a sua empresa e realmente atende às suas necessidades.

Via: https://www.luminuseletricidade.com.br/11-melhores-dicas-para-escolher-um-gerador-de-energia

veja também

mais notícias